MobilirideNEW IN
@msubirats

Saiba como escolher o melhor passeio para conhecer a cidade a bordo de um tuk-tuk

Eles estão espalhados pelas ruas, pelas praças. São enfeitados, coloridos e cheios de personalidade. Quando encontrar o primeiro, em seguida vai sentir vontade de embarcar e sair sem rumo pelas ruelas de Lisboa. 

O tuk-tuk é para isso mesmo. Para vivenciar cada pedaço de Lisboa sem uma rota definida. Mas se quiser as dicas de um guia, valem a pena. Ele vai levá-lo aos sítios mais importantes. Aqueles que você não pode perder!

Este tipo de veículo é comum em países do Oriente, como a Índia, mas ganhou o coração de Lisboa e hoje é um símbolo da cidade. Contudo, antes de começar o passeio, fique atento! As ofertas são muitas, mas é importante seguir algumas dicas básicas para que esta experiência seja inesquecível. 

A cidade das 7 colinas a pé?

Lembre-se: Lisboa também é conhecida por ser a cidade das sete colinas. São elas: São Jorge, São Vicente, Sant’Ana, Santo André, Chagas, Santa Catarina e São Roque. Isso quer dizer que, ao percorrer os caminhos para ter a melhor vista da cidade, é preciso estar preparado para subir ou descer ruas bastante íngremes. 

Neste caso, o tuk-tuk é uma alternativa para conhecer vários sítios num veículo arejado, que permite apreciar a paisagem durante o passeio e, claro, de uma forma confortável. Além disso, é preciso lembrar que um passeio de tuk-tuk não é só o deslocamento em si. O condutor é um guia que explica todo o roteiro, fala no idioma do turista e, sempre que precisar, pode ser o fotógrafo da família. 

Onde o tuk-tuk vai me levar? 

Por onde quiser! Os roteiros ficam ao gosto do cliente. Contudo, existem rotas já prontas que levam o turista para conhecer o Tejo junto às margens de Belém ou o sobe e desce das ruas de Alfama. A região do Príncipe Real e a charmosa Baixa-Chiado também são os sítios preferidos de quem está por cá de férias. 

Existem ainda os roteiros temáticos, como os gastronómicos ou os passeios que são uma oportunidade para conhecer a arte das ruas de Lisboa. Por isto, um único passeio pode durar algumas horas. 

foto @christianabernardes

As dicas da guia de tuk-tuk 

A Cláudia Santos é guia de tuk-tuk há dois anos. Ela nem consegue contar quantos passeios faz por dia quando a cidade está a explodir de turistas. Mas ao levar os passageiros para explorar os recantos mais famosos da cidade, conta-nos que sente como se fosse um cartão de visitas da cidade. “Acontece ‘fechar’ um tour de uma hora e, no decorrer da experiência, que se revelou tão agradável e enriquecedora, o cliente demonstra interesse em continuar e acabamos a fazer uma ou duas horas de tour que não estavam previstas. Esse é um dos sinais mais positivos para um guia”, explica a Cláudia.
Mas antes de embarcar num tuk-tuk, entenda que há algumas recomendações importantes para que o seu passeio seja tranquilo e agradável.

foto @christianabernardes

1. Pense num roteiro para o passeio 

Antes de procurar o serviço, é importante que deixe claro quais os sítios da cidade que quer conhecer. O guia ou a guia do tuk-tuk pode indicar-vos os roteiros prontos, como já dissemos, mas se você deseja visitar especificamente algum monumento, praça ou miradouro, combine antes com o condutor (a). 

Uma dica valiosa: tente desvendar os mistérios de Lisboa! A Cláudia conta que o Miradouro Nossa Senhora do Monte já foi um dos segredos mais bem guardados da cidade, mas hoje é bastante visitado pelos turistas. Mesmo assim, a Cláudia continua a indicar este sítio porque é uma das vistas mais bonitas de Lisboa. “Existem alguns locais escondidos que devem ser mantidos no “segredo dos Deuses” ou a quem queira embarcar em tours temáticos sobre os segredos de Lisboa”, revela. 

2. Faça o tour de tuk-tuk com mais pessoas 

Os serviços de tuk-tuk oferecem uma imensa variedade de ofertas. Há passeios mais curtos e há aqueles que podem durar um dia inteiro. Depende de quais sítios você ou os seus amigos ou familiares querem visitar. A dica é fazer o passeio com mais pessoas, porque, ao dividir os valores, a experiência torna-se mais barata.

3. Fique atento à qualidade do serviço 

O ideal é procurar por boas avaliações na Internet ou indicações de pessoas próximas para ter certeza de que o seu guia conhece a história e os caminhos de Lisboa. 

E o mais importante: que tenha gosto pelo que faz. A Cláudia conta que um tour nunca é igual ao outro.  “As pessoas nunca são as mesmas. A sensação é tanto melhor, quanto maior a interacção e entrega quer por parte do  guia, quer por parte dos clientes”, conta.

Por já ter experiência de alguns anos como guia de tuk-tuk, Cláudia faz um alerta:  “os requisitos de contratação mais importantes são pessoas responsáveis, comunicativas, empáticas, educadas, com formação, e obviamente, valorizar um sorriso simpático, uma imagem cuidada e comunicar-seem vários idiomas”, explica. 

4. Passeio seguro: o selo Clean&Safe 

O Turismo de Portugal criou um selo “Clean&Safe” para que os turistas e moradores identifiquem os sítios que seguem as normas de higiene e limpeza para controle da covid-19 e outros possíveis contágios. 

Ganham este selo os serviços e estabelecimentos registados oficialmente na Autoridade Turística Nacional e que se tenham submetido à “Declaração de Compromisso”, ou seja, que sigam os protocolos de proteção definidos pela Direção Geral de Saúde. A conduta dos sítios e serviços que têm o selo é fiscalizada pelas autoridades competentes.  O selo “Clean&Safe” é válido por um ano e estão visíveis nos estabelecimentos físicos ou plataformas digitais. 

Os serviços de tuk-tuk seguros também devem ter este selo e na hora de escolher fique atento! 

Gostou das dicas? Siga-nos nas redes sociais!

A Lisboa Ride leva-o onde você quiser. Experimente!

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *