CulturaNEW LINE

Echos for a liquid memory

Carincur volta a apresentar a peça Echos From A Liquid Memory. Uma performance / concerto dentro de um aquário onde a água, a voz e o corpo são a tradução de um instrumento musical. O espectador é assim convidado a sair do universo comum e mergulhar o seu pensamento íntimo numa consciência líquida.

Echos from a liquid memory é uma peça transdisciplinar que cruza a performance, concerto e instalação audiovisual, explorando simultaneamente artes visuais, sonoras e digitais.

A composição musical e visual é levada ao limite das suas possibilidades, através da manipulação e processamento digital de sons e imagens submersos e propagados através da água. Esta ação cria um novo universo, um novo ecossistema, onde interações de matéria orgânica e não-orgânica criam alterações no ambiente, ao mesmo tempo que a realidade física e digital coexistem numa narrativa abstrata, entre uma memória líquida, desfragmentada, e a percepção de nós mesmos projetada no espaço e tempo. Esta performance/instalação incide sobre a desfragmentação da memória, do espaço, do tempo, e consequentemente, reflete a memória volátil da existência do ser humano.

Para tudo isto, foi necessária a construção de um instrumento – combinação de tanque em acrílico com hidrofones – que tornou possível a exploração de sons subaquáticos.

Esta é uma experiência imersiva onde a água remete para a liquidez da memória e, consequentemente, da identidade. 

É ainda o culminar de uma longa investigação no percurso da artista, que passou por várias experiências com o protótipo deste instrumento.

Carincur, a artista

Carincur, 1992, Artista transdisciplinar residente em Almada. Estudou Artes Visuais, Música no Conservatório Regional do Baixo Alentejo e é licenciada em Teatro pela Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha. Tem desenvolvido trabalho na área da criação, produção e gestão de eventos culturais, Direção Artística e Curadoria. Atualmente desenvolve a sua actividade artística num carácter exploratório, configurando-se em formatos híbridos entre performance, música eletrónica e experimental, instalações audiovisuais, entre outras. Nos últimos anos, tem investigado e desenvolvido a sua prática como um evento dinâmico através de experiências simbólicas que dobram os tecidos sociotécnicos onde se tece a imagem do humano (normativo) num trabalho híbrido com a tecnologia. Passando por temas como a ficção/realidade, eletrônico/orgânico e subjetividade humana. Através do quadrinómio espaço/corpo/voz/máquina como principais materiais plásticos, explora fenómenos acústicos, perceção auditiva e visual, a voz como aparelho de síntese e a criação de vozes pós-humanas, usadas para entender as transições entre corpos orgânicos e eletrónicos, onde quaisquer novas adições de tecnologia “externa”, são vistas como extensões do corpo. 

O seu trabalho sonoro já foi editado por editoras como a Weathervane Recs, Extended Records e ZABRA. Já lançou dois álbuns, “Sorry if I make love with sound” e o seu mais recente projecto “Echos from a liquid memory”. 

É co-criadora de Spectrum Awareness, projecto audiovisual com João Pedro Fonseca e João Valinho; Pertence à editora ZABRA Records, à plataforma YUUTS RUOY e é vice-presidente do ZIGUR, que organiza o festival anual Zigurfest.

A peça e suas datas

A peça estreou em Outubro de 2021 e vai ser novamente apresentada. Desta vez, a performance vai acontecer na galeria MONO em Lisboa dia 14 e 15 de Julho de 2022.

TICKETS HERE

EVENTO FACEBOOK

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.