CulturaLisboa RideNEW LINE

Cascais foi escolhida pelo Museu de Nova Iorque para dar a conhecer esta mostra do trabalho do famoso cineasta

130 fotografias, muitas delas nunca publicadas, de um dos maiores realizadores da história do cinema, são agora mostradas na exposição “Through a Different Lens – Stanley Kubrick Photographs”. As fotos estão no Centro Cultural de Cascais entre 26 de fevereiro e 22 de maio de 2022. Os bilhetes custam 5€. Por 13€, tem acesso durante 24 horas a todos os espaços do Bairro dos Museus. Stanley Kubrick foi o cineasta que dirigiu “Shining”“Laranja Mecânica”“Spartacus” ou “2001: Odisseia no Espaço”, entre outros filmes icónicos. O americano começou pela área da fotografia, quando tinha apenas 17 anos. Entre 1945 e 1950, trabalhou como fotógrafo da revista “Look”.´


“Esta é uma exposição do trabalho de Stanley Kubrik que começa quando ele tinha 17 anos e ainda estava no secundário, no Bronx, e o que é fantástico é que cobre 5 anos do seu trabalho na revista Look” afirma Whitney Dohnausser, diretora do Museu de Nova Iorque e que assistiu à inauguração. “O que é fascinante, mesmo sendo muito novo, é que podemos ver como desenvolveu o seu olhar artístico. Nestas fotografias podemos ver o que pensa sobre a composição, sobre a luz e sobre a sua narrativa. E é extraordinário que sendo tão novo tinha uma identidade artística tão vincada e tão clara que surge através destas fotografias”, conclui. Kubrick deixou a revista em 1950, aos 22 anos, quando começou a fazer curtas-metragens.

O mario cineasta de todos os tempos

Stanley Kubrick foi um cineasta, produtor, roteirista e fotógrafo americano. Ele é frequentemente citado como um dos maiores cineastas da história do cinema. Seus filmes, quase todos adaptações de romances ou contos, abrangem uma ampla gama de gêneros e são conhecidos por seu realismo, humor negro, cinematografia única, extensa cenografia e uso evocativo da música.

Em 1953 realizou a sua primeira longa-metragem, “Medo e Desejo”. Com “Spartacus”, de 1960, tornou-se uma estrela e um cineasta aclamado pelo público e pela crítica. A este seguiram-se clássicos como “Lolita”, de 1962, e “Dr. Estranhoamor”, de 1964. O seu último filme, “De Olhos Bem Fechados”, de 1999, foi terminado no ano em que faleceu, aos 70 anos.


Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.