CulturaLisboa RideNEW LINE

A exposição está aberta até 05 de setembro

Alexandre Farto, artista que é conhecido como Vhils, apresenta ao público, no Maat, uma proposta monumental e inesperada. A exposição recorre exclusivamente ao vídeo, uma linguagem que o artista português tem vindo a explorar mais recentemente. Prisma é uma exposição composta por um conjunto de imagens representando o quotidiano em nove metrópoles: Cidade do México, Cincinnati, Hong Kong, Lisboa, Los Angeles, Macau, Paris, Pequim e Xangai, onde o artista realizou, ao longo dos últimos anos, importantes trabalhos de arte pública.

Esta instalação de grande escala, com registos em câmara lenta projetados em ecrãs que transformam o espaço da Galeria Oval num convincente labirinto urbano, proporciona ao visitante uma experiência verdadeiramente imersiva, numa construção que manipula e distorce efeitos de espaço, escala e luz.

Desenvolvida num contexto global, anterior à crise pandémica, a instalação envolve-nos em ambientes banais em que a individualidade de cada cidade, assim como a identidade dos seus habitantes, se perde. Porém, ao percorrer estes espaços anónimos, os visitantes têm a oportunidade de recuperar a sua autonomia através de um distanciamento crítico que resulta num exercício de contemplação, introspeção e reflexão sobre um passado recente que nos parece, afinal, tão afastado.

Obras de Vhils por Lisboa

Vhils é pintor e grafiteiro conhecido internacionalmente na cultura de street art pelos seus “Rostos” esculpidos em paredes.

Confira as diferentes possibilidades de visitação

Existem várias formas para a visita ao Maat:
Central + maat: € 9,00 
Crianças +12: € 6,00 
Estudantes (com identificação): € 6,00 
Seniores (65+): € 6,00
Acompanhantes de visitantes com necessidades especiais: € 6,00
Família (1 adulto + 2 crianças mínimo +12): € 17,0

Os bilhetes são vendidos aqui

Quem tem direito a entrada  gratuita*

No 1º domingo de cada mês a entrada é livre para o público em geral. Os membros Maat, crianças até 12 anos, desempregados, pessoas com necessidades especiais, funcionários do Grupo EDP, membros APOM/ICOM/AICA e jornalistas não pagam a entrada.

Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.